sábado, 19 de novembro de 2011

Quero Você Carente


Quero que você resfrie.
Quero que você fique gripada.
Você fica tão carente quando esta resfriada,
Fica tão dependente do meu carinho.
Quando você fica gripada
Posso te aconchegar com ternura.

Passe o dia no meu colo, manhosa, birrenta.
Como uma gata, se esfregue em mim,
E peça carinho como uma criança.
Eu não vou te machucar, juro!
Eu só quero ter você perto do meu peito.

Menina, você é paixão!
Vem me dar este seu calor febril.
Deite-se neste colo que é só teu!
Noite escura... pujança.
A única luz que permanece
É a luz vinda de sua presença.


Quero você carente!
Jeito moleque... Criança.
Jeito maroto... Manhosa.
Encher tua alma... Mimos.
Coração acelera... Alegria.

Durma em meus braços.
Repouse em meu colo.
Faço-te um cafuné,
Dou-te um abraço
Pra te colorir e te cobrir
De bem querer.

Você tem seus caprichos,
Dorme no meu peito,
Dá-me seu calor pirético.
Solta um ganido quando eu passo
E me olha com cara pidona.
Eu te quero assim, carente do meu amor.

Você é um sonho pra mim!
Deite-se em meu colo
Que eu te mostro uma constelação
E digo-te: Bom dia minha querida!
Você é o tesouro mais precioso
Que um homem pode ter.

Quero você carente, grudenta, piegas.
Gaste todas suas horas comigo.
Sei recitar poemas,
Tocar violão,
Pintar quadros,
Fazer massagem e cafuné,
Para que você acorde sorrindo
Minha flor Ibérica!

Por: Silvon Alves Guimarães

Um comentário:

  1. Hum cada dia mais vc consegue me surpreender, parabens por sua delicadeza e por ter um grande coraçao..

    ResponderExcluir

Valeu! Sua presença é Bem Vinda!

VIGIAR E PUNIR. MICHEL FOUCAULT. RESENHA

Michel Foucault Vigiar e punir – Nascimento da prisão FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir : nascimento da prisão; tradução Raquel Ramalh...