sábado, 31 de março de 2012

Vê se Volta!

Não me deixe assim tão só.
Não posso ficar tão bem
Se você não esta do meu lado.
Não me deixe ser um cordeiro
Perante os fortes
E nem um leão diante dos fracos.

Qual é o contexto do nosso existir?
Eu não me lembro!
Mas, eu me lembro do seu rosto
E da sua voz doce.

Quando sua lembrança
Torna-se mais presente,
Ponho-me em lágrimas
E fico arquitetando uma forma,
Um jeito, pra que você volte.

O que me resta?
Somente cantar o meu Cantochão!
Em um ritmo sem ritmo,
Tento encontrar a paz.
Mas ei-la que vai já longe
Como que na diligência
Que busca outras fontes,
Outras águas.
O rio corre,
Rouba as águas
Que se destinavam a ficar em mim.

Por: Silvon Alves Guimarães



Adriana Calcanhotto-Mentiras (Com Letra)



quinta-feira, 29 de março de 2012

Onde Você Menos Esperar!

Você esta dentro de minha boca,
Em cada sussurro,
Em cada palavra.
Falo você, de você, pra você.

Você está na ponta de minha língua.
Não preciso te pensar,
Não preciso de razão,
Você está onde eu quero que esteja.
Você me vira de ponta cabeça,
Transforma-me em jardim.

Eu toquei a ponta da minha língua
Com meu lábio superior
E tentei te fazer uma carícia.
Você está sentada do lado de fora,
Escreve poesia em segredo.
Estremeço ao pensar que você
Talvez nem se lembre de mim.

Pra te cantar
É preciso primeiro abrir a boca,
Então você me escapa, foge.
O drama pensa,
Esta se desenvolvendo dentro da jaula.
Em minha linguagem algébrica
Você é o crivo para que se filtre minha anarquia,
Para que se convertam sentimentos em palavras.

Chorei todas as lágrimas,
Hoje sou deserto,
Dentro e fora de mim.
Leia-me e me digas o que pensas
De tudo que lhe conto,
Eu te digo que você é canção,
Na língua, no ar, nos poros, no mar.

Você está dentro de minha boca.
Senti suas mãos espalmadas
Nas minhas costas, enquanto sua língua
Corria sobre meu rosto gelado.
Agora você conhece mais uma boca pra beijar.
Eu não quero suspirar de pé
Na varanda coberta de Colmo,
Nem quero te deixar em um canto da boca.

Você está na ponta de minha língua,
Dentro de minha boca.



Por: Silvon Alves Guimarães
http://silvonguimaraes.blogspot.com/












segunda-feira, 26 de março de 2012

A NOITE DO CINEMA 3D

Encerrando a semana cultural em recepção aos calouros do curso de História da UFG/Campus Jataí, foi estabelecida uma parceria com a rede multicine que gerencia o cinema em 3D na cidade de Jataí. Uma boa turma estava presente, no dia 02/03/2012, para tanto assistirmos ao filme como desfrutarmos do companheirismo com os calouros.









Tivemos uma decepção quanto ao filme que assistimos, pois nossa intenção era assistir ao filme a invenção de Hugo Cabret, mas o filme não estava disponível e para não perdermos a viagem assistimos ao clássico da Marvel, o Motoqueiro Fantasma. Não recomendo! Um filme sem ação inteligente, que tenta se pautar na saga dos heróis consagrados como Batman e Superman. Com uma atuação bem medíocre de Nicolas Cage, o filme deixou a desejar.



Uma semana muito proveitosa. Uma calorosa recepção aos calouros 2012, diferente de todas as que já se fez no curso de História. Parabéns aos calouros! Parabéns aos Professores do Curso de História!

terça-feira, 13 de março de 2012

Uma Noite no Museu Histórico de Jataí

Como parte da semana Cultural em recepção aos calouros do curso de História da Universidade Federal de Goiás/ Campus Jataí, foi programada uma visita ao Museu Histórico de Jataí Francisco Honório de Campos. Os calouros, juntamente com os demais alunos puderam desfrutar da companhia uns dos outros, com a finalidade de entrosamento em um lugar que já faz parte da rotina acadêmica do curso de História. Uma solida parceria entre O Curso de História e o Museu Histórico, tem se formado durante os anos e com certeza os dois lados tem sido beneficiados.






Os Professores de História Sandra Nara e Murilo, organizaram uma palestra onde destacaram sobre a conservação do patrimônio Histórico e como este pode ser utilizado pelos historiadores em suas pesquisas. Além de palestras bem elaboradas pelos professores Sandra Nara e Murilo, tivemos também uma interessante abordagem feita pela funcionária do Museu a Srª Enimar, que falou sobre as dificuldades que o Museu enfrenta e como tem lidado com essa situação.







O Museu foi criado através da Lei nº 1.542, de 10 de março de 1993, e instalado no sobrado Francisco Honório de Campos, uma residência histórica do século XIX. O Museu passou a receber as visitas do público a partir de 14 de maio de 1994, passando a se chamar Museu Histórico de Jataí Francisco Honório de Campos. Além de atender a comunidade em geral e de fornecer um espaço alternativo integrado às escolas, por meio de diversificada programação de oficinas e cursos, as atividades do Museu visam preservar o monumento como patrimônio histórico, resguardar a cultura da região e apresentar à comunidade um conhecimento de cunho científico, o Museu tem tradicionalmente organizado alguns eventos e publicações.








A Visita ao Museu e toda explicação que foi apresentada possibilitou um entendimento mais amplo para os que se chegam a Universidade. Através desta visita pode-se visualizar o amplo campo de pesquisa possível para os historiadores.

VIGIAR E PUNIR. MICHEL FOUCAULT. RESENHA

Michel Foucault Vigiar e punir – Nascimento da prisão FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir : nascimento da prisão; tradução Raquel Ramalh...