Vê se Volta!

Não me deixe assim tão só.
Não posso ficar tão bem
Se você não esta do meu lado.
Não me deixe ser um cordeiro
Perante os fortes
E nem um leão diante dos fracos.

Qual é o contexto do nosso existir?
Eu não me lembro!
Mas, eu me lembro do seu rosto
E da sua voz doce.

Quando sua lembrança
Torna-se mais presente,
Ponho-me em lágrimas
E fico arquitetando uma forma,
Um jeito, pra que você volte.

O que me resta?
Somente cantar o meu Cantochão!
Em um ritmo sem ritmo,
Tento encontrar a paz.
Mas ei-la que vai já longe
Como que na diligência
Que busca outras fontes,
Outras águas.
O rio corre,
Rouba as águas
Que se destinavam a ficar em mim.

Por: Silvon Alves Guimarães



Adriana Calcanhotto-Mentiras (Com Letra)



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Propostas de Exercícios do livro "O Cortiço".

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 14-76. (Fichamento e Resenha)

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. IN: Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 1995. (Fichamento e Resenha)