Fui Mordido! Estou com Raiva da UFG/Jataí.

Mordida é sempre uma coisa inconveniente. Independente do tamanho, raça, sexo, (espécie!? Hum…se for um ser - humano, a coisa complica), existem sempre algumas medidas chatas que devem ser tomadas. Além disso, dá uma raiva danada, aproveitando o trocadilho, porque se você dá uns chutes no animal que te mordeu, te acusam de ser um monstro que não tem coração, que não defende os animais e blá, blá, blá...


Vejam o que me aconteceu. No último dia 18 de abril de 2012, numa quarta-feira, após a aula, eu estava indo para o estacionamento, era por volta de 22h00min, no campus Jatobá, em Jataí – Goiás. No caminho encontrei uns amigos e estávamos parados, conversando, quando veio um dos vigilantes noturnos, que provavelmente estava fazendo a sua ronda. Três cachorros o acompanhavam. Um deles ao passar por mim, simplesmente se virou e me mordeu na perna. Na hora, pensei que nem tinha perfurado, pois só senti um pequeno ardor. Quando cheguei em casa, verificando o estrago, eu realmente havia sido mordido, tenho o sinal de “Quatro dentes” daquele infeliz canino.

Qual a história destes cachorros? São originários da raça, Vira-lata, se chegaram ali na faculdade, alguns servidores deram comida, carinho e isso foi motivo mais que suficiente dos pobres ficarem por ali. Pessoalmente não tenho nada contra cachorros, em minha casa sempre tivemos cachorros. Mas cachorros que ficam soltos atacando os alunos desavisados, como eu, não acho um bom negocio.

A verdade é que alguns não querem que os cachorros sejam retirados do campus Jatobá. Mas também não querem assumir a responsabilidade por eles. Eles ficam soltos, são os donos do pedaço, e se alguém reclama é o errado... Não vai pro céu... Porque não mexe com alguém do seu tamanho, ou da sua raça...

Se você quiser ver se estou exagerando, vá lá à UFG, campus Jatobá, nas proximidades da Lanchonete (Cantina), o lugar preferido de eles ficarem, ali eles tem comida, onde eles ficam a vontade, se comportam como aqueles membros de gangues que saem atacando as pessoas. E não se admire se você for atacado por um “Perro” e olhando em volta ver pessoas rindo, se divertindo com sua desgraça. Isto é típico de um ambiente acadêmico onde as pessoas são superiores e, portanto não precisam seguir as normas, não precisam respeitar o próximo e muito menos cuidar do próximo.

Nietzsche dizia que “as convicções são piores inimigas da verdade do que as mentiras”,... “O convicto sempre pensa que sua bobeira é sabedoria”. Assim muitos se tornam fanáticos porque desrespeitam, desconsideram e se tornam tão ásperos que suas vontades e seus pensamentos são capazes de estraçalhar um ser humano. Às autoridades da UFG de Jataí, faço um apelo, que dêem prioridades aos seres humanos que estão em seu convívio. Àqueles que estão preocupados com os animais e tem dó dos cachorros da UFG, adote-os, leve-os pra sua casa, tenha ação, com certeza é tudo que esses cães raivosos querem.

Por: Silvon Alves Guimarães
http://silvonguimaraes.blogspot.com/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Propostas de Exercícios do livro "O Cortiço".

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 14-76. (Fichamento e Resenha)

LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, 1990. (Fichamento e Resenha)