Muitas vezes fotos que são consideradas incríveis ou inspiradoras para quem as vê nos meios de comunicação, têm uma trágica história por trás, quase sempre arrasando a vida dos protagonistas envolvidos. Veja a seguir algumas das mais famosas fotos que fizeram história e carregam uma áurea de sofrimento.

1. Neda Soltani e Neda Agha Soltan

Neda Soltani (esquerda) era uma professora de Inglês no Irã. Neda Agha Soltan (direita) foi uma mulher que recebeu um disparo no ano de 2009, durante uma manifestação em Teerã, cuja morte foi filmada por um transeunte e amplamente difundida na internet.
Os meios de comunicação, em busca de imagens de Neda Agha Soltan, se depararam com o perfil no Facebook de Neda Soltani e devido a semelhança dos nomes e do rosto das duas mulheres, confundiram a professora com a vítima do disparo. Rapidamente, em todo o mundo se viu a imagem de Neda Soltani em notícias sobre Neda Agha Soltan.
Devido a esta confusão, Neda Soltani sofreu e sofre ataques de pessoas diversas:
- Alguns diziam que ela era uma agente do governo que se fazia passar por Neda Agha Soltan com a finalidade de manchar a sua memória.
- o governo Iraniano a acusou de ser realmente Neda Agha Soltan e de haver fingido a própria morte, ou de ser uma espiã da CIA.
- o governo Iraniano também tratou de usá-la para encobrir o que havia acontecido a Neda Agha Soltan e logo se voltaram contra ela quando ela negou.
- amigos, colegas de trabalho e inclusive seu noivo se afastaram dela por causado escândalo.
Em questão de 12 dias, ela se viu obrigada a fugir do Irã e buscar asilo na Alemanha, onde vive atualmente.
 
2.         Kevin Carter
 
Esta imagem, tirada no Sudão pelo fotógrafo Kevin Carter, foi ganhadora de um prêmio Pulitzer, mas trouxe mais desgraça do que fama para seu dono, que terminou suicidando-se. Kevin Carter recebeu críticas ferozes por ter tirado a foto. O jornal St. Petersburg Times escreveu: “O homem que regula sua lente para registrar o marco correto do sofrimento, poderia muito bem ser um depredador ou outro abutre na cena.”
A violência e o sofrimento que Carter viveu, assim como seus problemas pessoais e financeiros, o conduziram a uma depressão. Se não arruinou a sua vida, as críticas que enfrentou depois de tirar a foto, o golpearam com força. Em 1994, ele suicidou-se.
 
 
3.         Qutubuddin Ansari
 

Esta é uma foto de Qutubuddin Ansari, suplicando a polícia que o salve de uma turba, durante os distúrbios de Gujarat, Índia, em 2002. A imagem, tomada pelo fotógrafo Arko Dutta, foi distribuída amplamente por todo o mundo, especialmente na Índia. Até nos dias de hoje, esta foto é reconhecida imediatamente pela maioria dos indianos.
 
O próprio Ansari não era consciente do impacto que sua foto havia criado, até depois de uma semana, quando um jornalista estrangeiro o localizou em um acampamento para vítimas dos distúrbios. Desde então, a foto o perseguiu, teve que sair de sua cidade e de seu estado, mudando-se duas vezes, antes de finalmente regressar a Ahmedabad. Vários extremistas alegaram que a fotografia era uma falsificação e uma montagem para difamar aos hindus.

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Propostas de Exercícios do livro "O Cortiço".

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 14-76. (Fichamento e Resenha)

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. IN: Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 1995. (Fichamento e Resenha)