As Formas de Vigilância e o Controle do Corpo.

Nesta primeira publicação irei postar três textos em forma de redação, estas são do tempo do ensino médio. Fazia parte do treinamento para o vestibular, foi super importante ter escrito estes textos e outros que serão publicados posteriormente, pois adquiri uma base super legal para os textos que pretendo escrever de agora pra frente. Espero que gostem!
____________________________________________________________________________

1º Texto

Gênero: Ficção Cientifica

Tema: "As Formas de Vigilância e o Controle do Corpo."
_____________________________________________________________________________


_ O senhor está com medo?

Assim me perguntou, com um simpático sorriso, a enfermeira da Criogênia Futurex. Trata-se de uma clínica que se especializou em congelamento humano.

Você talvez esteja se perguntando o que eu estou fazendo em uma clínica de congelamento humano, não é? Pois bem, minha história não é tão diferente de centenas de outras pessoas, a busca pela longevidade.

Por volta de 2010, a ciência intensificou seus estudos sobre os genes da longevidade. Foi descoberto que o genes da Sirtuína pode agir como inibidor calórico, o que aumenta a expectativa de vida. Experimentos em mamíferos, com o gene SIRT1, foram bem sucedidos. No entanto, ainda se precisa de pelo menos uns 50 anos para que tais experimentos sejam eficazes nos seres humanos.

A Criogênia Futurex, realiza o congelamento até o ano de 2100. Após este período acredita-se que já terão pleno controle sobre a Sirtuína, e se os homens não puderem ser como metusalém, pelo menos, se aproximarão da idade dele.

Agora, estou dentro de uma cápsula com uma roupa especial. É preciso também, colocar uma espécie de máscara, dizem que é para a proteção do rosto e dos olhos. A enfermeira, se prepara para me aplicar uma injeção que fará com que meus sentidos se paralizem, então serei congelado e descongelado só no ano de 2100.

_ Ai!! Como doí essa injeção!!! Exclamei com ênfase.

Agora falta pouco, em 30 segundos a injeção começara o seu efeito. Hoje, é dia 05 de janeiro de 2040, já tenho 70 anos, e estou apreensivo se vai dar certo ou não este experimento. Acho que só daqui a 60 anos pra saber...

_ Senhor, por favor, abra os olhos! Me ordenou uma voz masculina.

_ O quê? O que aconteceu? Onde estou? Não deu certo o congelamento? Perguntei, como um louco.

_ Claro que sim! Respondeu com um sorriso o moço que me ordenara abrir os olhos. _ Nós estamos no ano 2100. O seu congelamento e descongelamento foi um sucesso. Seja bem-vindo ao futuro!

Se meu coração não tivesse ficado congelado 60 anos, acho que teria parado, diante da minha grande emoção. Imagine, estar vivo no ano 2100! Quer dizer que tenho 130 anos de idade!! Poxa!!!

_ Como estão as pessoas? Você me parece tão natural! Não tem aparência robotizada!

_ Na verdade, ninguém tem aparência robotizada. Durante alguns anos, realmente as pessoas estavam se tornando iguais na aparência. Mas, felizmente, houve uma grande conscientização dos governos mundiais, que deixaram de apoiar o desenvolvimento bélico e passaram a fazer altos investimentos no controle da longevidade e saúde da população. Com o aumento da expectativa de vida, se viu necessário um aprimoramento das cirurgias plásticas. Hoje, as cirurgias plásticas são feitas por computador, que também está programado para evitar a igualdade.

_ E o que dizer da temperatura, das plantas, dos rios, ainda existem?

_ Os rios são limpos e cheios de vida. As plantas estão em todo lugar, como aqui nesta sala. E a temperatura é normal, com suas estações bem equilibradas. Com o fim do apoio bélico, houve tanto investimento na natureza, que todos os lugares que estavam seríamente afetados pela poluição foram recuperados definitivamente.
_ Mas, não se preocupe, todas as perguntas que o senhor tiver, irão ser respondidas na sua residência, pelos seus familiares.

_ Minha residência? Meus familiares?

_ Sim! O senhor irá residir com seu tataraneto. Ele tem esposa e dois filhos, um casal. Morar com eles irá ajudá-lo na sua adaptação. Lembro ao senhor que todos os dias terá de comparecer à clínica, para darmos prosseguimento com o tratamento de longevidade, a base de Sirtuína.
_Vamos, tem um táxi esperando pelo senhor lá fora.

Ao sair, fiquei admirado como tudo parecia normal, natural. Só que, claro, sem poluição e com uma temperatura agradável.

_ Onde estão os carros voadores e os planadores? Perguntei.

Ele sorriu, e me disse que eu havia assistido a muito filme de ficção científica.

________________________________________________________________________

2º Texto

Gênero: Carta Pessoal

Tema:"As formas de Vigilância e o controle do corpo".
________________________________________________________________

Ao
Sr. Presidente do
Comitê Olimpico Internacional (COI)
Sr. Edward Reyers


Sr. Presidente,

Escrevo-lhe esta, na condição de atleta. Durante 20 anos compus o quadro de atletas da comissão Nacional Esportiva Chinesa. Durante estes anos tive o privilégio de participar de três olimpíadas, onde consegui o feito heróico de conquistar 3 medalhas, sendo 1 de prata e 2 de ouro.

Acredito que para conseguir esse sucesso, foi fundamental o apoio que tive, tanto da comissão nacional esportiva Chinesa, como também de seus membros individuais, que não mediram esforços para dar bom condicionamento físico e boa capacitação profissional para os atletas.

No entanto, quero aqui apresentar alguns acontecimentos que, como o ganho das medalhas, também tiveram um grande efeito sobre minha vida. Comecei meu treinamento muito cedo, com apenas 5 anos de idade. Esta idade, porém, é comum para a iniciação esportiva em meu país. Os métodos, contudo, é que quero questionar.

Durante meu treinamento fui submetido a uma carga muito pesada, de 6 horas/treino darias intensivo. Além dos estudos que envolvem outras 6 horas por dia. Mas, por mais angustiante que o esforço físico seja, este não foi o trauma pior. Durante toda a minha infância tive que ficar isolado de minha familia. Fui privado durante longos períodos, de até 6 meses, do convívio familiar.

Hoje, após encerrar a carreira esportiva, enfrento alguns traumas em minha vida, que acredito, seja resultado dos difíceis anos da infância/adolescência. Tenho muita dificuldades para manter um relacionamento familiar. Como conseqüência sou divorciado, moro sozinho, e estou com um problema grave de depressão.

Vários de meus colegas, também se encontram na mesma situação. Alguns até em situação pior. Por exemplo, um de meus colegas, não aguentando a pressão e a frustração que lhe sobreveio, após o enceramento de sua carreira, cometeu suicídio.

É claro que o apoio ao esportes, a disciplina e o esforço, são fortemente aplaudidos por mim. Mas, como podemos tornar essas crianças fisicamente preparadas, em adultos emocionalmente equilibrados? O que se pode mudar, para que tais crianças não sofram do mal da infância perdida?

Deixo aqui meu apelo profundo, meu desabafo interior, meu grito de socorro.
Não pensando em mim somente, mas nas milhares de crianças que ainda poderão ser ajudadas. Tenho esperança, que com os esforços de todos nós e especialmente de vocês isso poderá mudar.

Atenciosamente,


______________________________________________________________

3º Texto

Gênero: Editorial

Tema: "As formas de Vigilância e o Controle do Corpo".
______________________________________________________________

"Cada um Vale o que tem!" Assim se resumia o conceito popular, sobre o que é ter sucesso, a alguns anos atrás. Mas no mundo globalizado que vivemos, com certeza tem havido uma mudança de pensamento. Podemos resumir o conceito de hoje da seguinte forma: "Cada um vale as intervenções cirúrgicas que fez".

A medicina tem alcançado progressos surpreendentes, especialmente no tange a estética e a longevidade. O resultado é que as pessoas vivem mais, e vivem com uma qualidade de vida superior à vida que nossos pais e nossos avós tinham. Isto por si só é um fator positivo, porém, tem ocorrido muita discussão quanto a validade das intervenções cirúrgicas, com a finalidade de uma melhora na estética.

Hoje, com a melhoria da medicina tem havido uma "vazão à obsessão doentia pela manutenção da beleza e juventude". Assim comentou o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Regional de São Paulo, João de Moraes Prado Neto. Também, segundo João de Moraes, "o resultado dessa obsessão são bizarrices"...

Procurar melhorias de estética e buscar a juventude , segundo nosso conceito, não pode ser classificado como "obsessão doentia", nem tampouco, seria justo apontar para os resultados, como "bizarrices". Pois os resultados comprovam que tem havido uma melhoria significativa na qualidade de vida, resultando em pessoas com auto-estima elevada.

Segundo a revista Veja, de 9 de julho de 2008, no artigo com título: "Velhice? Fica Pra Mais Tarde", numa pesquisa de como se sentem as mulheres acima de 50 anos, referente a aplicação da medicina moderna para controle do corpo e melhoria da estética, curiosamente, as mulheres se sentem melhores, com a auto-estima em cima. Rejeitam o rótulo de "mais Velhas", gostam de sexo e tem uma vida social ativa.

Então, o que o sr. João de Moraes Prado Neto, chama de obsessão, preferimos chama-la de busca obstinada para melhorar a qualidade de vida, pretensão a uma vida significativa, viver sem estar preso a rótulos ou estigmas.

As "Bizarrices", conforme citadas, nós classificamos como um nivelamento para cima. Sim! Nivelamento para cima! E perguntamos, Por que não há tanta cobrança, nem critica, quando as pessoas se tornam iguais num nível inferior? Pois, se as intervenções cirúrgicas tem gerado pessoas "assustadoramente iguais uns aos outros", podemos dizer também que sempre houve pessoas "assustadoramente tristes, sem amor próprio".

É melhor que as pessoas se tornem felizes usando a mesma máscara, a da plástica, do que vivam tristes, sem esperança, aguardando o inevitável, esperando que lhe sobrevenha a morte, para poderem descansar eternamente.

Cada um vale as intervenções cirúrgicas que fez, cada um vale o quanto está disposto a melhorar sua vida. E ninguém pode julgá-lo por querer ser feliz.
______________________________________________________________


Comentários

  1. faz um texto de reportagem po

    ResponderExcluir
  2. Pode deixar que vou fazer um bem legal...rsrs

    ResponderExcluir
  3. Muito bons os seus textos! Mas eu nao tenho inspiraçao pra fazer uma cronica argumentativa! Me ajuda!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Valeu! Sua presença é Bem Vinda!

Postagens mais visitadas deste blog

Propostas de Exercícios do livro "O Cortiço".

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 14-76. (Fichamento e Resenha)

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. IN: Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 1995. (Fichamento e Resenha)