sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Sua Respiração

Você vai me esperar?
Vai me esperar pra sempre?
Eu já estou com você!
Sempre estive contigo.
Desde sempre eu estou com você.

Eu preciso de poucas coisas
Pra viver.
Água um pouco,
Do Ar eu preciso muito.
Vou pensar em você
Pra poder respirar.

Desculpe as palavras molhadas,
É que Janeiro chove muito...
Importo-me contigo
E desde sempre estou com você.

Sigo tentando conciliar tudo.
Minha vida é feita de números,
Eu que sempre fiz contas nos dedos.
Nada me deixará mudo,
Nada me fará parar,
Só descansarei em você.


Sou eu quem não quero esperar, hoje.
Qual é a verdade sobre nós?
Não penso!
Pulso, sangro, não fujo!
Amo!
Mas, é tudo tão estranho!
Tenho que pensar em você
Pra poder respirar.

Quando se vai o sol, fico a te procurar,
Já era... já fui... me espera amor!
Praticamente sinto a sua respiração...
Eu penso em você pra respirar.

Ouço uma canção sofrida,
Um soneto bem medido,
Leio um poema dolorido.
Eu me entristeço, sofro e corro
Para uma página em branco
Da minha existência,
Ali penso que estou alegre
E respiro pensando em você.

Por: Silvon Alves Guimarães

Um comentário:

Valeu! Sua presença é Bem Vinda!

VIGIAR E PUNIR. MICHEL FOUCAULT. RESENHA

Michel Foucault Vigiar e punir – Nascimento da prisão FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir : nascimento da prisão; tradução Raquel Ramalh...